Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Matou a mulher por 500 euros

Chegou do café e pegou na pistola prometendo vingar-se do futuro cunhado, mas acabou por matar a mulher com um tiro na cara no meio de uma discussão no quarto onde iriam dormir.
9 de Janeiro de 2009 às 00:30
O arguido, companheiro da vítima, em prisão preventiva, explicou ontem à PJ os contornos do crime no local
O arguido, companheiro da vítima, em prisão preventiva, explicou ontem à PJ os contornos do crime no local FOTO: José Rebelo

Ontem, o companheiro de Sandra Azevedo, 28 anos, que confessou o homicídio, colaborou na reconstituição do crime, ocorrido em Junho, em Lustosa, Lousada.

O arguido, de 25 anos, agora em prisão preventiva, estava irado por o irmão de Sandra não lhe pagar os cerca de 500 euros que há muitos anos lhe devia. Foi à varanda, viu o futuro cunhado e prometeu matá-lo. Sandra tentou impedir e gerou-se uma discussão.

Após o disparo, o companheiro atirou a pistola para uma mata próxima, onde a PJ realizou várias perícias. Terá sido um vizinhos a entregar depois a arma à polícia.

Sandra ficou prostrada no chão ensanguentada. Foi encontrada pela irmã, Eva Azevedo. "Antes de desmaiar, disse-me para tomar conta dos filhos", disse Eva que viu o companheiro da irmã em lágrimas junto ao corpo.

Segundo os familiares, as disputas e a violência em casa eram habituais.

A família descobriu o crime quando os filhos de Sandra foram aflitos pedir ajuda à avó.

O Tribunal de Lousada recusou, entretanto, a entrega dos três filhos menores do casal aos avós maternos que acolheram as crianças e reclamavam a tutela.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)