Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

MATOU MARIDO COM UM TIRO

Uma mulher matou, na madrugada de ontem, com um tiro na cabeça, o marido. O crime teve lugar em Foros de Benfica, localidade da freguesa de Benfica do Ribatejo, no concelho de Almeirim, e pôs fim, segundo várias testemunhas, a um “convívio conjugal muito atribulado”.
19 de Outubro de 2002 às 00:00
Tomás Rosa Gonçalves, de 52 anos, e a mulher, Ilda Madureira, de 53 anos, passaram toda a vida na localidade e amigos do casal desde a juventude, os irmãos Jacinto e Gabriel Libério, contaram ao CM que os seus problemas eram já antigos e tinham todos os aspectos do que habitualmente se chama violência doméstica.

“Eles dedicavam-se à agricultura, em especial à cultura do arroz, mas algumas colheitas menos boas deixaram-nos com algumas dificuldades económicas”, referiram aqueles dois irmãos.

Para além dos problemas de subsistência, a vivência de Tomás e Ilda sofria ainda os “efeitos negativos” dos frequentes desentendimentos conjugais. E, conforme explicou ao nosso jornal Guilhermina Madureira, irmã de Ilda, o crime da madrugada de ontem acabou por ser resultado desses desentendimentos. “Ela chegou a queixar-se de que o marido a ameaçava e ao filho, e isso fazia-a ter muito medo”, revelou Guilhermina Madureira.

Testemunhas dos passos de Tomás Gonçalves na noite de quinta-feira, os irmãos Jacinto e Gabriel Libério viram o agricultor deslocar-se, pelas 22h30, a um café do centro de Foros de Benfica. “Depois de sair do estabelecimento ele ficou a conversar com um amigo até cerca das 02h00 e depois foi para casa”, relembraram os dois irmãos.

Ao chegar ao seu domicílio, Tomás encontrou o filho mais novo, de 17 anos, já a dormir, e a mulher ainda acordada. E terá sido após mais uma discussão que o pior aconteceu.

Conhecedora de que o marido guardava em casa uma pistola, de defesa pessoal, com calibre 6,35 mm, Ilda partiu em busca da arma, que usou para desferir um único tiro, na testa do marido. A vítima teve morte imediata. Acabou por ser o filho de Ilda e Tomás a chamar a GNR de Almeirim.

Presente ao tribunal daquela localidade, a homicida recolheu, em prisão preventiva, ao Estabelecimento Prisional de Tires.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)