Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Matou o pai, a mãe e a irmã a tiro

Os vizinhos já estavam habituados às violentas discussões em casa da família Peralta, em Terras da Costa, na Caparica, perto do parque de campismo União Piedense. João, de 40 anos, zangava-se frequentemente com os pais e a irmã.
3 de Novembro de 2005 às 00:00
PJ chega ao local do crime
PJ chega ao local do crime FOTO: Gonçalo Oliveira
Ontem à noite, cerca das 22h00, além de gritos, a vizinhança ouviu tiros. Ninguém sabe dizer ao certo quantos disparos foram – se três ou quatro. A seguir, a casa mergulhou num silêncio de morte, apenas quebrado com o barulho de um carro a arrancar.
João tinha acabado de matar a família a tiros de caçadeira. Matou-os todos: o pai, a mãe e a irmã. E abalou, como um louco, ao volante.
A estrada divide o parque de campismo de uma fileira de pequenas moradias relativamente próximas umas das outras. Os vizinhos que ouviram os tiros não saíram de casa – nem sequer telefonaram à GNR.
Os corpos não teriam sido descobertos ontem à noite se uma sobrinha do assassino não tivesse ido visitar a mãe e os avós. Empurrou a porta entreaberta, entrou – e gritou de horror. O namorado seguia mais atrás.
À entrada da moradia estavam os cadáveres do casal Peralta encharcados numa poça de sangue. O terceiro corpo, também ensanguentado, estava caído sem vida na cozinha.
A patrulha da GNR, que entretanto chegou ao local do crime, deu o alerta e imediatamente começou uma verdadeira caça ao homem: o assassino tinha fugido num Citroën azul e, muito provavelmente, transportava a caçadeira com que matara a família. O carro foi localizado 45 minutos depois a menos de um quilómetro do local do crime. Cerca das 23h00, chegou uma brigada da Polícia Judiciária.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)