Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Médica agredida dentro do serviço de Urgência do Hospital de Faro

Mulher foi atingida violentamente na cabeça com garrafa de oxigénio.
Rui Pando Gomes 9 de Outubro de 2019 às 08:48
A carregar o vídeo ...
Mulher foi atingida violentamente na cabeça com garrafa de oxigénio.

A médica que foi agredida por um doente no serviço de Urgência do Hospital de Faro, na noite de sábado, foi atingida violentamente com uma garrafa de oxigénio na cabeça. O agressor de 41 anos sofre de uma doença do foro psiquiátrico e foi detido pela PSP. Está indiciado pelo crime de homicídio qualificado tentado e, após ser ouvido por um juiz, foi internado preventivamente para tratamento psiquiátrico.

Tal como o CM já tinha noticiado na segunda-feira, a agressão ocorreu perto das 21h00 no serviço de Urgência do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, em Faro. Segundo o Ministério Público, que dirige o inquérito, "há suspeitas de o arguido, que aguardava atendimento psiquiátrico, ter desferido com uma garrafa de oxigénio uma pancada na cabeça de uma médica que estava naquele serviço. Quando a médica caiu ao chão, o arguido ainda lhe deferiu outra pancada na cabeça, só deixando de a agredir por ter sido agarrado por outros médicos que ali se encontravam".

A vítima sofreu um traumatismo craniano e foi assistida pelos colegas do serviço de Urgência. As motivações do ataque não estão completamente esclarecidas, mas poderão estar relacionadas com o tempo que o doente esteve à espera para ser atendido na unidade hospitalar.

O agressor foi apresentado a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Faro, e ficou sujeito à medida de coação de internamento preventivo. O inquérito é dirigido pela 1ª secção do DIAP de Faro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)