Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Médico acusado de burlar Estado

O médico que começa a ser julgado a 24 de Abril por burla qualificada no Tribunal da Boa-Hora manifestou a intenção de confessar os factos de que está acusado. Segundo a acusação, o médico lesou o Estado em cerca de quatro milhões de euros e implicou dois hospitais e quatro clínicas.
23 de Março de 2007 às 00:00
De acordo com uma fonte judicial, João Aurélio Duarte juntou um requerimento ao processo. Segundo o documento, pretende confessar os factos e solicita que o julgamento seja marcado o mais rapidamente possível.
Como se encontra em prisão preventiva, o processo é considerado urgente. Se confessar os factos de que é acusado, é provável a dispensa de algumas das mais de 200 testemunhas.
João Aurélio Duarte terá burlado a ADSE entre Janeiro de 1998 e Julho de 2003, confessando a falsificação de assinaturas de médicos e pacientes tal como a prescrição de exames ginecológicos a homens e de consultas de pediatria a reformados. O cirurgião pediátrico, de 58 anos, admite que burlou a ADSE em 1,5 milhões de euros e incorre numa pena até oito anos de cadeia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)