Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Medo da ETA em explosão de GPL

Foi uma explosão durante o abastecimento de GPL de uma carrinha, mas o receio de ligação a elementos da ETA levou à chamada de uma equipa de inactivação de engenhos explosivos da GNR. O incidente aconteceu ontem, ao final da manhã, numa bomba de combustível, em Vale da Azinheira, Albufeira, e provocou ferimentos no condutor da carrinha, de matrícula francesa.
2 de Março de 2010 às 00:30
Explosão de gás ocorreu quando o proprietário abastecia a carrinha com GPL em Vale da Azinheira
Explosão de gás ocorreu quando o proprietário abastecia a carrinha com GPL em Vale da Azinheira FOTO: Roberto Pujales

A vítima é de nacionalidade holandesa e sofreu queimaduras de segundo e terceiro graus na cara. Transportava na carrinha bidões de gasolina, baterias e ferramentas, o que levantou suspeitas aos bombeiros e elementos do INEM que o socorreram.

A GNR foi de imediato avisada e decidiu enviar para o local uma equipa especializada em inactivação de explosivos, igual à que actuou em Óbidos na destruição das toneladas de explosivos encontradas numa vivenda alugada por dois alegados etarras.

Tal como o CM já noticiou, a PJ suspeita que a organização separatista basca tenha um ou mais esconderijos no Algarve. Após a descoberta da casa de Óbidos todas as forças de segurança estão a receber formação sobre a forma de lidar com indícios suspeitos de ligação a organizações terroristas.

Segundo fonte do Comando da GNR de Albufeira, "numa primeira análise achou-se estranho a carrinha de matrícula francesa ter vários bidões de combustível e baterias no interior, tendo sido, por precaução, enviada uma equipa especializada em explosivos para avaliar a viatura". O condutor do veículo terá justificado que "o combustível e as baterias eram para dar energia a uma roulote, onde mora".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)