Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Meia tonelada de explosivos em Óbidos (ACTUALIZADA/COM VÍDEO)

As autoridades portuguesas encontraram uma vivenda na localidade de Avarela, perto da A8, entre Óbidos e Caldas da Rainha, alegadamente abandonada por membros da ETA e onde foi encontrado "abundante material explosivo".
5 de Fevereiro de 2010 às 19:00
PJ investiga vivenda em Avarela
PJ investiga vivenda em Avarela FOTO: Mário Caldeira/Lusa

Ao certo, foi encontrada cerca de meia tonelada de explosivos no alegado esconderijo, em Casal da Avarela, anunciou o comandante do Centro de Inativação de Explosivos da GNR, Hélder Barros.

'Trata-se de uma garagem anexa a uma casa a qual contém uma grande quantidade de material explosivo e diversos ingredientes que são utilizados na sua fabricação artesanal', acrescentou Hélder Barros.

A informação foi garantida à agência espanhola EFE por fontes da luta antiterrorista em Madrid que explicaram que a descoberta da habitação partiu de uma denúncia da proprietária do imóvel, que contactou a polícia depois de os inquilinos terem desaparecido sem lhe pagar.

As suspeitas de terrorismo foram intensificadas quando, no passado dia 01 de Fevereiro, durante uma operação de trânsito da GNR de Óbidos, uma carrinha não obedeceu à ordem de paragem. A viatura foi perseguida, mas os ocupantes conseguiram fugir.

O veículo, que se encontra nas instalações policiais de Caldas da Rainha, além dos detonadores, tinha, de acordo com a imprensa espanhola, matrículas dobradas, uma reconhecida característica do grupo terrorista basco. Para além disso, no interior da viatura, furtada há um ano na zona de Castelo Branco, encontravam-se ainda pás, picaretas, luvas de trabalho e roupas.

Andoni Zengotitabengoa Fernández e Oier Gómez Mielgo, dois membros da ETA, são os nomes que estão na linha da frente dos suspeitos que poderão ter ocupado a casa, sub-alugada por um residente em Londres a um indivíduo de identidade espanhola, com residência em Madrid, por 450 euros/mês.

No local, junto a uma passagem de nível encerrada, a Polícia Judiciária (PJ) montou um perímetro de segurança, estando a fachada da casa envolta em plástico preto (foto).

De acordo com a Lusa, além do material explosivo, foi encontrado ainda equipamento utilizado para o fabrico de bombas, como detonadores e outro material eléctrico e mapas da cidade de Madrid.

Recorde-se que há algumas semanas, uma operação levada a cabo pelas autoridades portuguesas levou à captura em Portugal de dois alegados membros da ETA, em relação aos quais pendem actualmente pedidos de extradição das autoridades espanholas.

Também nessa altura, o governo do país vizinho admitiu a hipótese de a Organização Separatista Basca estar a criar uma base logística em Portugal.

PJ: 'CASO COM CONTORNOS TERRORISTAS'

Após a denúncia de que uma casa onde viviam dois espanhóis tinha sido 'abandonada à pressa' e de ter sido encontrado material suspeito na carrinha apreendida, as autoridades suspeitaram 'que o caso tinha contornos terroristas' e alertaram 'de imediato a tutela-Ministérios da Justiça e da Administração Interna-para que fossem contactadas as autoridades espanholas', explicou Almeida Rodrigues, director nacional da PJ.

'Não há indícios de que o material explosivo seria usado em território nacional', disse ainda o responsável, que acrescentou que a troca de informações entre Portugal e Espanha poderá trazer para o nosso País investigadores espanhóis.

CAVACO: GOVERNO ESTÁ A 'ACOMPANHAR COM TODO O CUIDADO'

'Fui informado e sei que o ministro da Administração Interna está a acompanhar o assunto com todo o cuidado (...) estou longe de Lisboa, faltam-me detalhes, confio na actuação do senhor ministro em relação a esse assunto', afirmou o Presidente da República, Cavaco Silva, à margem do segundo Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras.  

EUROPOL ALERTOU EM 2003

A Europol, polícia europeia, alertou em 2003 para a criação de uma estrutura de apoio da ETA em Portugal, para albergar etarras em território nacional.

O aviso baseava-se no facto de dois elementos do 'comando Aragala' terem estado no nosso País depois de cometerem vários atentados em Espanha.

IMPRENSA ESPANHOLA DESTACA OPERAÇÃO

A imprensa espanhola dá grande destaque nas edições online à operação das autoridades portuguesas. O 'El País', por exemplo, escreve que 'a Guarda Nacional Republicana (GNR) descobriu a base que a ETA tentou instalar em Portugal, numa casa rural, em Óbidos.'

Ver comentários