Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

MENINAS ABUSADAS EM INFANTÁRIO

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou ontem a detenção, terça-feira, em Lisboa, de um antigo educador de infância suspeito de abusar sexualmente de várias meninas de quatro e cinco anos de idade que frequentavam o infantário onde trabalhava.
17 de Outubro de 2003 às 00:00
Em comunicado ontem divulgado, a PJ adianta que o homem, de 27 anos, "trabalhava, até Maio passado, num infantário de uma instituição privada de solidariedade social do distrito de Lisboa, onde se indicia que, desde o Verão de 2002, abusou sexualmente de cerca de uma dezena de meninas, de quatro e cinco anos de idade".
Segundo a PJ, o suspeito abusava das crianças através de "reiterados contactos corporais com as vítimas, principalmente com o manuseamento dos órgãos genitais após as ter no colo, ocorrendo em momentos em que o suspeito se encontrava a sós com as crianças".
A prática do crime tornou-se conhecida após algumas das vítimas terem comunicado a situação aos pais e encarregados de educação. O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido determinada a obrigação de permanência na habitação, apenas com a permissão de deslocação para o seu local de trabalho actual, que "não envolve contacto com crianças".
A detenção do suspeito de prática de abuso sexual de menores é a segunda dos últimos dias, depois de ter sido detido um pedreiro de 20 anos, no Funchal, por haver fortes indícios da prática reiterada de abuso de uma menor de 13 anos.
A detenção do indivíduo ocorreu na sequência de investigações do Departamento de Investigação Criminal do Funchal, despoletadas após a apresentação da queixa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)