Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Menino simula roubo e agressão

Menor combinou plano com um amigo para roubar quatro mil euros que a avó tinha amealhado para fazer obras. Foram descobertos pela PSP.
2 de Julho de 2014 às 12:37
Menino confessou assalto à Escola Segura da PSP de Aveiro
Menino confessou assalto à Escola Segura da PSP de Aveiro FOTO: Vítor Mota

Ninguém desconfiou que um menino, de 11 anos, ferido num olho e a chorar compulsivamente, acabara de ser assaltado e agredido quando estava sozinho em casa da avó, com quem vive desde bebé. No entanto, o muito dinheiro que passou a ostentar na escola e que ia distribuindo pelos amigos levou a PSP a descobrir que o assalto de 10 de maio numa freguesia da periferia de Aveiro não passou de uma encenação.

O menino e o amigo, da mesma idade, pensavam ter planeado tudo ao pormenor. Revolveram a casa e levaram os 4000€ que a avó tinha amealhado para fazer as obras em casa. O neto da dona da casa até se dispôs a levar um murro violento que o obrigou a receber tratamento hospitalar, mas não conseguiu explicar porque é que não havia sinais de arrombamento nas portas e janelas da moradia. À polícia não conseguiu descrever os assaltantes, afirmando que foi atacado por trás e ficou inconsciente durante o tempo que demorou o assalto. Algum tempo depois, o menino começou a exibir grandes quantias de dinheiro e a oferecer aos amigos para comprar guloseimas. A equipa da Escola Segura questionou o menino sobre a proveniência do dinheiro e este acabou por confessar ter sido o próprio e um amigo os autores do crime. A maior parte do dinheiro foi recuperada e entregue à avó. O caso corre agora na Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Aveiro e Tribunal de Menores. A avó da criança e os pais do cúmplice responsabilizaram-se, evitando que os menores fossem institucionalizados.

assalto menino casa avó
Ver comentários