Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

MENINO VIOLADO EM BRAGA FOI AMEAÇADO DE MORTE

O menino de dez anos, que anteontem foi violado em Braga, foi ameaçado de morte pelo violador, disse ao Correio da Manhã fonte ligada à investigação do caso. Segundo a mesma fonte, só dessa forma é que se compreende que agressor e vítima tenham percorrido, a pé, cerca de um quilómetro e meio, em plena cidade, sem que alguém notasse que se tratava de um rapto.
13 de Fevereiro de 2003 às 00:00
Tal como ontem noticiámos, a criança foi abordada por um estranho, junto à bomba de gasolina da Shell, na Avenida D. Frei Bartolomeu dos Mártires, quando se dirigia para a aula de natação na Piscina Municipal da Rodovia. Segundo declaração da própria vítima, o homem ameaçou-o de morte e ordenou que o acompanhasse “caladinho e sem dar nas vistas”.

Assustado, o miúdo acompanhou o sequestrador até ao cruzamento para a Makro, de onde seguiram pela Avenida António Palha, até à rotunda com a Avenida João Paulo II, próximo do local onde o acto de violação foi praticado.

Trata-se de uma avenida com pouco trânsito, onde passa pouca gente a pé e bastante desviada dos prédios do Vale de Lamaçães. A violação foi consumada no chão enlameado de um estreito e escondido caminho que dá acesso a uma quinta à entrada da freguesia de Nogueiró.

A Polícia Judiciária de Braga tem mobilizados todos os meios disponíveis para esta operação de caça ao homem, que conta também com o apoio da GNR.
Aliás, atendendo à gravidade da situação, o Ministério Público, a Polícia Judiciária e a GNR acordaram, ontem de manhã, dar inteira prioridade a este caso, na tentativa de capturar, o mais rapidamente possível, o indivíduo, de barba e com cerca de 30 anos de idade, e que é já conhecido como ‘o violador de Braga’.
Mas, apesar de todos os esforços, o homem continua a monte.

OUTROS DADOS

FAMÍLIA

Tristes e revoltados, os pais só querem que o pesadelo passe depressa e que o seu filho (o mais novo de três irmãos) consiga superar o trauma. Já garantiram apoio médico e psicológico e desejam que a comunidade escolar ajude no que lhe compete.

VESTÍGIOS

A Polícia Judiciária já recolheu uma série de vestígios que podem, por um lado, ajudar à captura do violador e, por outro, servir de meio de prova, como cabelos e impressões digitais. Também estará disponível sémen recolhido nos exames periciais realizados.

OPERAÇÃO

Embora alvo de empenho especial, esta operação de caça ao homem pode ser muito complicada. É que os principais sinais de referência, como a barba e a roupa que trazia vestida, são facilmente disfarçáveis. Para além disso, pode não residir na região.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)