Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Crianças espancadas com cinto por tirarem más notas

Arguido, de 42 anos, agredia com grande violência os cinco filhos da companheira em Penafiel.
Ana Isabel Fonseca 12 de Maio de 2019 às 01:30
Criança
Criança
Menina
Menina
Criança
Criança
Menina
Menina
Criança
Criança
Menina
Menina
Os cinco menores, que tinham entre os quatro e os 12 anos, eram agredidos com violência pelo padrasto na casa onde viviam, no concelho de Penafiel.

Todos os motivos eram pretexto para o ataques violentos: as más notas na escola, o facto de não arrumarem os brinquedos ou os objetos da casa de banho e até o facto falarem muito alto.

O arguido, de 42 anos, chegou a usar um cinto enrolado com fita cola para espancar as vítimas. O caso ocorreu em 2017 e o arguido está agora acusado de cinco crimes de violência doméstica.

O julgamento começa a 13 de junho, no Tribunal Judicial de Penafiel. A acusação diz que os menores - quatro rapazes e uma rapariga - eram agredidos à bofetada na cara e na cabeça e com puxões de orelha.

O homem chegou a fazer diversas ameaças de morte. Disse que lhes dava um tiro e que também iria disparar contra a família do pai das crianças.

O suspeito chegou a levar três dos enteados até um monte perto de casa, onde colocou várias questões às vítimas sobre o progenitor. Pegou depois no cinto com fita cola, atingiu os menores em diversas partes do corpo e deu-lhes diversas chapadas.

"O arguido quis e conseguiu molestar física e psicologicamente os menores, bem sabendo que eram seus enteados e que estavam ao seu cuidado, e a quem cabia educar. Submeteu-os a um tratamento desrespeitoso", diz a acusação.

As vítimas estão atualmente a viver com o pai. Já o arguido, que está em liberdade, permanece com a mãe dos menores.
Penafiel Tribunal Judicial de Penafiel crime lei e justiça julgamentos questões sociais polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)