Sub-categorias

Notícia

Mesquita escapa à cadeia por não ter cadastro

Ex-autarca do PS condenado a três anos de pena suspensa.
Por Liliana Rodrigues|12.07.18
Só uma pena privativa da liberdade se aplica neste caso". A afirmação é da presidente do coletivo de juízes que, esta quarta-feira, condenou Mesquita Machado a três anos de prisão, pena suspensa, por participação económica em negócio, no polémico caso das Convertidas, em 2013, que envolve 3,6 milhões de euros.

"A ilicitude é elevada, o arguido sabia dos problemas financeiros da filha e do genro e com a expropriação quis resolver dois problemas de uma só vez. O timing não deixa dúvidas de que não foi uma coincidência, mas uma conveniência", afirmou a juíza que explicou o que permitiu a Mesquita escapar a cumprir a pena na prisão: "Tendo em conta não ter antecedentes criminais, a idade do arguido e estar socialmente inserido". A pena fica suspensa.

Os restantes cinco arguidos, ex-vereadores do PS, foram absolvidos. Hugo Pires e Palmira Maciel, ambos deputados, não quiseram comentar a decisão. Vítor Sousa, ex-braço direito de Mesquita Machado, também foi asbolvido.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!