Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

METRALHADORA VOA DA PSP

Uma pistola-metralhadora da marca Beretta, calibre 9 mm, 'desapareceu' do Comando Distrital de Viana do Castelo da Polícia de Segurança Pública. A notícia foi confirmada ao Correio da Manhã pelo próprio comandante distrital, subintendente Manuel Gomes do Vale.
3 de Junho de 2003 às 00:00
Uma pistola-metralhadora Beretta desapareceu à Polícia
Uma pistola-metralhadora Beretta desapareceu à Polícia FOTO: Arquivo CM
"Confirmo o extravio da arma, uma pistola-metralhadora Beretta e o caso já foi comunicado ao Ministério Público, que está a investigar a ocorrência", afirmou este oficial superior, acrescentando que nada mais pode dizer, sob pena de violar o segredo de justiça a que se encontra obrigado. No entanto, o comandante afirmou também que nada desapareceu para além da arma, nem carregadores nem munições.
Ao que o CM apurou, a arma terá desaparecido há cerca de 15 dias, mas o facto apenas foi comunicado ao Ministério Público na semana passada.
Segundo informações recolhidas junto de fonte ligada ao processo, é normal, ao detectar-se o desaparecimento de qualquer peça do arsenal, esperar-se algum tempo, para ver se não se encontra em local errado ou na posse de algum agente.
Ao ver que a arma não aparecia, o Comando Distrital resolveu então solicitar a investigação do caso, que poderá agora passar para a alçada da Polícia Judiciária.
Em geral, este tipo de arma é usado em circunstâncias extraordinárias e raramente é visto em situações de patrulhamento. A pistola-metralhadora é assim mais usada em situações em que a segurança dos agentes esteja mais em risco, se bem que o treino de tiro seja muito irregular.
A arma é de origem italiana e chegou à PSP nos anos 70.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)