Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Metro pondera processar empresa que perfura túnel

O Metropolitano de Lisboa pode vir a agir juridicamente contra a empresa de prospecção que na quinta-feira, no decorrer de trabalhos à superfície, perfurou um túnel obrigando ao corte temporário da linha amarela, disse fonte ligada à empresa.
18 de Fevereiro de 2011 às 18:59
Perfuração fez com que entrasse água na linha do metropolitano
Perfuração fez com que entrasse água na linha do metropolitano FOTO: Manuel Moreira

"O Metropolitano vai proceder à avaliação das situações para o gabinete jurídico decidir o procedimento a seguir", disse a agência Lusa fonte ligada à empresa adiantando que a PSP levantou um auto sobre a ocorrência.  

A linha amarela esteve interrompida desde as 16h30 de quinta-feira tendo reaberto normalmente às 06h30 desta sexta-feira, no troço entre Campo Grande e Lumiar, devido à perfuração de um túnel, que se encontra a 15 metros de profundidade, junto à estação da Quinta das Conchas durante trabalhos de prospecção.  

A perfuração fez com que entrasse água na linha do metropolitano, tendo os trabalhos de reparação sido executados pela equipa técnica do Metropolitano. 

A agência Lusa contactou durante o dia a empresa responsável pelos trabalhos à superfície, não sendo possível obter esclarecimentos sobre o incidente. 

metropolitano metro linha amarela construção perfuração
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)