Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Mil bombeiros protestam em Lisboa

Cerca de mil bombeiros profissionais de todo o País manifestam-se fardados esta terça-feira em Lisboa para exigir o reforço do efectivo horário de trabalho, o reconhecimento da classe e uma carreira única.
20 de Novembro de 2012 às 15:31
bombeiros, protesto, crise, austeridade, manifestação, lisboa
bombeiros, protesto, crise, austeridade, manifestação, lisboa FOTO: Arquivo CM

A abrir a manifestação, entre o Terreiro do Paço e a Assembleia da República, vão dois burros, que simbolizam autotanques, carregando as inscrições: "Os novos autotanques do Governo" e "os autotanques para socorrer estes senhores", uma frase acompanhada com as fotografias de Paulo Portas, Pedro Passos Coelho, Vítor Gaspar e Angela Merkel.

Os bombeiros profissionais estão a manifestar-se fardados, alguns deles têm uma máscara de pano usada para proteger a cara do fumo e, ao som de buzinas e sirenes, empunham cartazes que dizem "Regulamentação de horário de trabalho" e "A segurança das populações está em primeiro lugar".

No meio da manifestação estão ainda cinco coelhos, que representam para os bombeiros a "coelheira do Governo".



Há oito anos bombeiro municipal em Viseu, Manuel Silva disse estar na manifestação para denunciar o vencimento de 551 euros por mês.

"Estou aqui para mostrar o meu descontentamento", afirmou à agência Lusa o bombeiro municipal de Viseu, desabafando: "Se não fosse por amor à profissão, não tinha escolhido esta carreira".

Para Manuel Silva, o socorro está posto em causa, tendo em conta as condições da classe.

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) e Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (SNBP) adiantou que as saídas de bombeiros profissionais para aposentação "não têm sido compensadas" com a entrada de novos elementos, sublinhando que "o socorro é deficiente" em algumas cidades, uma vez que as equipas saem para rua incompletas.

Segundo Fernando Curto, há viaturas que saem para prestar socorro com apenas dois bombeiros, quando deviam sair com cinco elementos.

"O socorro, neste momento, está em causa", sustentou.

À falta de efectivos nas corporações junta-se ainda a intenção de muitos bombeiros quererem desvincular-se da função pública para emigrar, devido a dificuldades económicas, adiantou.

A manifestação é promovida pela Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) e Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (SNBP).

Em Portugal existem cerca de nove mil bombeiros profissionais entre sapadores, municipais, ‘canarinhos’ e funcionários dos bombeiros voluntários.

bombeiros protesto crise austeridade manifestação lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)