Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Milhões para voos

O Estado português deverá pagar este ano mais de 24 milhões de euros pelo aluguer de 47 meios aéreos privados para o combate aos incêndios florestais. O valor representa mais de metade do orçamento anual de combate aos fogos. Quem agradece são as empresas privadas que trabalham no ramo e que na sua contabilidade apresentam, só graças ao Estado, lucros entre os 15 e os 20 por cento.
1 de Agosto de 2005 às 00:36
Milhões para voos
Milhões para voos
Os números foram avançados ontem no Jornal da Noite, na SIC, numa grande reportagem intitulada ‘Asas de Aluguer’.
Na falta de meios próprios, o Estado chega a pagar 3700 euros por hora pelo aluguer de um helicóptero, podendo um fogo custar qualquer coisa como dez mil euros por cada sessenta minutos.
A factura tem vindo a aumentar de ano para ano e se em 2004 chegou aos 24 milhões de euros, este ano deverá ultrapassar em muito esse valor, sobretudo se tivermos em conta que ainda faltam 60 dias para o fim da época dos fogos e que já este mês António Costa, ministro da Administração Interna, anunciou que estava a atingir-se o número de horas contratadas.
Nos últimos 16 anos foram gastos 213 milhões de euros.
Ver comentários