Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Militar diz ter sido sovado por oito seguranças

Um militar de 20 anos, que prefere o anonimato pelas implicações profissionais que pode sofrer, diz ter sido espancado por oito seguranças à saída da discoteca Pandora, em Beja, na madrugada de domingo. A gerência do estabelecimento diz que apenas tinha quatro profissionais ao serviço naquela noite.
24 de Outubro de 2007 às 00:00
Jovem sofreu escoriações
Jovem sofreu escoriações FOTO: Direitos Reservados
“O meu filho apareceu em casa desorientado, não dizia coisa com coisa. Tem marcas de agressão na cara, braços e costas”, disse ao CM o pai do militar que integra os Comandos. O mesmo acrescenta que o filho conseguiu identificar quatro dos alegados agressores, ficando outros tantos por identificar, Durante a manhã de domingo foi observado na Urgência do Hospital de Beja e de seguida apresentou queixa na PSP local.
Paulo Pataco, gerente da Pandora, disse ao CM desconhecer em concreto a situação, afirmando que apenas tinha quatro seguranças ao serviço. “Tudo o que aconteceu foi fora da discoteca. Vou reunir e tentar obter um esclarecimento. A situação deve ter envolvido alguém alheio à casa”, acrescentou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)