Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Militar morre a ir para o posto

"Éramos amigos de infância. Foi difícil abrir a porta de casa e dar com ele quase morto aqui deitado no chão", disse ao CM, em lágrimas, Rosa Maria, vizinha de José Gonçalves. O militar da GNR, de 28 anos, seguia de mota e morreu ontem de manhã, em Oleiros, Vila Verde, após um violento choque com uma carrinha de pão, a menos de um quilómetro da casa dos pais. Não resistiu aos graves ferimentos e morreu no Hospital de Braga. Família e amigos estão muito abalados.
10 de Agosto de 2012 às 01:00
José Gonçalves (foto peq.) seguia de mota e embateu na carrinha de pão quando ia para a GNR
José Gonçalves (foto peq.) seguia de mota e embateu na carrinha de pão quando ia para a GNR FOTO: Direitos reservados

O militar, que na próxima quinta--feira completava 29 anos, foi surpreendido por uma carrinha que fazia inversão no meio da estrada. Eram 07h10. Não terá tido tempo de travar e chocou violentamente com o padeiro, quando seguia para o posto da GNR nos Arcos de Valdevez, onde trabalhava ao serviço do Grupo de Intervenção, Protecção e Socorro (GIPS), da GNR. "Crescemos aqui juntos e fomos colegas de escola. Fiquei em estado de choque quando me aproximei e vi que era o ‘Zé Nelo’ que estava ali, deitado no chão", disse ao CM, sem conseguir esconder a emoção, a vizinha e amiga do militar.

José Gonçalves ainda foi assistido no local pelos Bombeiros de Vila Verde e pela equipa médica da VMER de Braga.

VILA VERDE MILITAR MORTE ÓBITO
Ver comentários