Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3
Siga o CM no WhatsApp e acompanhe as principais notícias da atualidade Seguir
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Militar põe GNR em tribunal por surdez após tomar a vacina da Covid-19

Elemento do destacamento de Trânsito da GNR de Viseu ficou surdo de um ouvido no dia a seguir a tomar a vacina da AstraZeneca.
Luís Oliveira 29 de Setembro de 2023 às 01:30
Conteúdo exclusivo para Assinantes Assine já Se já é assinante faça LOGIN
Exclusivos
Militar põe GNR em tribunal por surdez após tomar a vacina da Covid-19
O militar da GNR, de 54 anos, que ficou completamente surdo do ouvido esquerdo após tomar a vacina da Covid-19 da AstraZeneca, em março de 2021, vai processar a corporação, o Estado português e a empresa do fármaco por danos físicos, patrimoniais e não patrimoniais.

Num primeiro momento, no processo interno, a GNR considerou o incidente como tendo acontecido em “serviço” (as forças de segurança tinham de ser vacinadas para poderem trabalhar) e considerou-o “um acidente de trabalho”.



Serviço militar Vacinas Fármacos Guarda Nacional Republicana AstraZeneca
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
C-Studio