Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Militares da GNR começaram a deixar Timor-Leste

O primeiro grupo de 67 militares do subagrupamento Bravo da GNR destacado em Timor-Leste, no âmbito da Missão Integrada da ONU naquele país, começou esta terça-feira a regressar a Portugal.
20 de Novembro de 2012 às 08:41
Seis anos depois, militares começam a regressar
Seis anos depois, militares começam a regressar FOTO: CM

"Hoje vão 67 do primeiro grupo", afirmou o comandante do subagrupamento Bravo, capitão Jorge Barradas, acrescentando que o próximo grupo de 66 militares parte na quinta-feira.

Em declarações à agência Lusa, o comandante Jorge Barradas disse que os militares chegam a Figo Maduro na quarta-feira de manhã.

"Só será possível determinar a hora precisa da chegada a Lisboa depois de o voo que transporta os militares sair da Jordânia", afirmou o capitão Jorge Barradas.

O voo, onde seguem os militares da GNR, vai fazer paragens na Malásia, Paquistão, Azerbaijão, Jordânia e Tunísia antes de chegar a Portugal.

Em Timor-Leste vão permanecer sete elementos da GNR para tratar de aspectos administrativos, nomeadamente carregamento no navio das viaturas e dos contentores.

O subagrupamento Bravo da GNR foi destacado para Timor-Leste em Junho de 2006, na sequência de um pedido das autoridades timorenses.

A GNR terminou a actividade operacional autorizada pela ONU em território timorense no passado 31 de Outubro.

A GNR tinha destacado em Timor-Leste 140 militares mais três elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica.

gnr timor leste guarda militares subagrupamento bravo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)