Militares em rede de armas ilegais

Dois GNR e um elemento das Forças Armadas arguidos por serem clientes de homem que vendia ilegalmente bastões e sprays na net.
Por Miguel Curado|10.02.18
Dois militares da GNR e outro das Forças Armadas estão entre dez arguidos de uma operação da PSP, por suspeitas do crime de tráfico de armas. Os três foram apanhados a comprar armas ilegais – bastões extensíveis de carbono e sprays de gás pimenta, num site da internet e numa página na do Facebook geridos por um homem de 31 anos, que é o único detido na investigação.

A operação Enforce (nome do modelo de bastão extensível mais transacionado) começou há quatro meses. O Departamento de Armas e Explosivos (DAE) da PSP encontrou, entre artigos de venda ilegal, os bastões e sprays de gás pimenta cuja venda está proibida por lei. A transação destes artigos só é permitida mediante um alvará.

Muitas armas vendidas online foram encomendadas pelo homem em páginas com origem na Europa de Leste. Os bastões e sprays chegavam-lhe por correio. Os dois guardas e o militar das Forças Armadas eram clientes.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!