Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Militares de folga agredidos em bar

Guardas foram hospitalizados e vão ficar dez dias de baixa.
Francisco Manuel 31 de Agosto de 2015 às 01:00
Guardas espancados por vingança
"Apreendeste-me o carro e agora vou-te partir o focinho". O militar Fábio Santos, de 24 anos, nem sequer teve tempo para reagir à provocação de um cliente do bar Eclipse, na praia da Torreira, em Murtosa. Foi agredido a murro e a pontapé por um grupo de homens. Em seu auxílio foram os colegas Fábio Pereira e Wilson Silva, ambos de 27 anos, que, tal como ele, estavam de folga. Os três guardas foram barbaramente espancados com murros, pontapés e garrafas.

Tudo ocorreu pelas 05h00 de ontem, uma semana depois de Fábio Santos ter apreendido o carro do primeiro agressor durante uma operação stop. Sem capacidade de reação ao grupo de cerca de 30 homens, os três guardas fugiram para o exterior do bar, mas foram perseguidos e continuaram a ser sovados. Dois deles refugiaram-se numa casa próxima do bar. O outro correu, ensanguentado, durante quatro quilómetros, até encontrar a patrulha da GNR da Murtosa, que já ia em auxílio dos três colegas. "Um dos guardas estava no chão a ser espancado na cabeça. Pedi para pararem, mas ninguém me ouviu", contou ao CM uma moradora. A patrulha nada conseguiu fazer e pediu reforços. Quando o Pelotão de Intervenção Rápida chegou, os agressores fugiram. Apenas cinco foram identificados.

Já durante o dia, a GNR identificou outros quatro. Os três militares foram hospitalizados e ficarão com baixa médica durante dez dias.

militares gnr folga agressão bar hospitalizados guardas
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)