Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Ministério Público acusa jovem que furtou carteiras a turistas

O Ministério Público acusou uma jovem que furtou carteiras a turistas em Lisboa e Fátima de cinco crimes de furto qualificado e um crime de falsificação, tendo requerido o seu julgamento por um tribunal colectivo.
30 de Novembro de 2012 às 17:49

Numa informação disponibilizada esta sexta-feira no site na Internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) lê-se que a arguida, "com idade compreendida entre os 16 e os 18 anos", se dedicava "à subtracção de carteiras na via pública ou em transportes públicos, integrada num grupo de várias mulheres da mesma nacionalidade [romena] e usava identificação forjada". "Por essa razão foi necessário submetê-la a exame pericial para determinação da idade", refere a PGDL.

A PGDL adianta que "ficou indiciado que a arguida, durante o período compreendido entre os dias 3 de Fevereiro de 2011 e 25 de Julho de 2012, subtraiu carteiras com dinheiro e documentos a turistas que encontrou no eléctrico n.º 15, percurso do Cais do Sodré para a Praça da Figueira ou percurso Belém para a Praça do Comércio, na Praça dos Restauradores em Lisboa, e ainda no Santuário de Fátima". A arguida, que se encontra em prisão preventiva, "fazia desta actividade modo de vida", acrescenta a PGDL.

ROUBOS LISBOA FÁTIMA TURISTAS
Ver comentários