Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Ministério Público de Aveiro acusa presidente de Junta de prevaricação e abuso de poder

Antigo autarca celebrou de forma irregular um contrato de prestação de serviços com uma filha.
Lusa 8 de Novembro de 2019 às 12:56
Tribunal
Tribunal FOTO: Getty Images
O Ministério Público (MP) de Aveiro deduziu acusação contra um antigo presidente de Junta de Freguesia por ter celebrado de forma irregular um contrato de prestação de serviços com uma filha, informou esta sexta-feira a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Numa nota publicada na sua página oficial na Internet, a PGD do Porto indica que no dia 28 de outubro foi deduzida acusação para julgamento por Tribunal Coletivo contra titular de cargo político, pela prática de um crime de prevaricação e um crime de abuso de poderes.

"De acordo com a acusação, foram recolhidos indícios suficientes de que o arguido, que exerceu o cargo no período compreendido entre 2013 e 2017, valendo-se do cargo que exercia, celebrou com familiar (filha) um contrato de prestação de serviços relacionado com a instalação de atualizações informáticas na área da contabilidade, mediante o pagamento mensal da quantia de 150 euros", refere a mesma nota.

Esta contratação terá sido feita por única e exclusiva vontade do presidente, sem que tenha sido formalizada a proposta de contratação ao órgão Junta de Freguesia e sem que por esta fosse apreciada, votada e aprovada.

Ainda segundo a acusação, o procedimento adotado pelo então autarca "violou" as regras da contratação pública previstas para o ajuste direto, designadamente "a estrita necessidade ou motivos de urgência imperiosa".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)