Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Ministério Público pede prisão preventiva para marido de apresentadora

Cabe agora às defesas dos arguidos apresentarem também as medidas que entendem por adequadas.
Tânia Laranjo e Ana Isabel Fonseca 3 de Dezembro de 2022 às 17:01
Companheiro da apresentadora Ana Lúcia Matos
Companheiro da apresentadora Ana Lúcia Matos

O Ministério Público pede que Ana Lúcia Matos fique proibida de contactar todos os outros arguidos do processo e que informe o tribunal das deslocações que queira realizar para fora do país.

Na promoção enviada este sábado, o procurador pede também que Max Cardoso, companheiro da ex-apresentadora, fique em prisão preventiva. A mesma medida de coação é pedida para outros cinco suspeitos, sendo que o Ministério Público admite que depois  a medida de uma arguida possa ser alterada para prisão domiciliária.

Para os restante sete suspeitos envolvidos no processo, o procurador promove a aplicação de medidas que passam pela proibição de contactos, proibição de constituírem sociedades ou de saírem do país.

Cabe agora às defesas dos arguidos apresentarem também as medidas que entendem por adequadas. Neste momento seis dos suspeitos continuam detidos. Ana Lúcia Matos e outros sete arguidos foram libertados na sexta-feira. A decisão do juiz é conhecida na terça-feira às 11h00.

Ministério Público Ana Lúcia Matos crime lei e justiça
Ver comentários
C-Studio