Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Ministra da Cultura lamenta "brutal homicídio" do ator Bruno Candé

"Obrigam-nos a pensar sobre o muito que ainda nos cumpre fazer na luta contra a violência", afirmou Graça Fonseca.
Lusa 30 de Julho de 2020 às 16:42
Bruno Candé Marques
Bruno Candé Marques FOTO: Direitos Reservados
A ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamentou esta quinta-feira o "brutal homicídio" do ator Bruno Candé Marques, que morreu baleado, no sábado, na via pública em Moscavide (Loures).

"As circunstâncias da morte de Bruno Candé obrigam-nos a pensar sobre o muito que ainda nos cumpre fazer na luta contra a violência e o quanto a cultura, na sua dimensão conciliadora e de aproximação, pode contribuir para isso", afirma a ministra, em comunicado, cinco dias depois da morte do ator.

Bruno Candé Marques, 39 anos, morreu no sábado após ter sido baleado, várias vezes, em plena Avenida de Moscavide, concelho de Loures.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)