Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Ministra não tolerou má criação

“Ouço em silêncio, é falta de respeito, má criação, estarem a interromper-me. O melhor é calar-me e ir embora.” Não foi a primeira vez que a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, ameaçou abandonar uma audição na Comissão de Educação devido às interrupções dos deputados da Oposição.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
Ontem foram precisos dois ‘raspanetes’ do presidente da Comissão, António José Seguro, para que os deputados ouvissem em silêncio a intervenção da governante. “Estou vigilante. A senhora ministra tem o direito de falar e os deputados o dever de ouvir”, avisou.
A audição parlamentar marcou o regresso da deputada Luísa Mesquita à bancada da Comissão de Educação.
Luísa Mesquita sentou-se entre os deputados do PSD e do CDS-PP, bem à direita do partido pelo qual foi eleita mas já não representa: PCP. A deputada interveio duas vezes e sugeriu a constituição de um observatório permanente do Programa Novas Oportunidades. Foi a única proposta construtiva apresentada durante as duas horas e meia de debate.
A ministra voltou a defender a avaliação dos manuais escolares e o novo regime do modelo de gestão das escolas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)