Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Ministra promete mais gente na PJ

Garantidos meios na posse de diretores nacionais adjuntos.
Tânia Laranjo 28 de Julho de 2018 às 09:53
Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, com Luís Neves, diretor nacional da PJ e Carlos Farinha, diretor adjunto
Francisca Van Dunem
Francisca Van Dunem, ministra da Justiça
Francisca Van Dunem
Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, com Luís Neves, diretor nacional da PJ e Carlos Farinha, diretor adjunto
Francisca Van Dunem
Francisca Van Dunem, ministra da Justiça
Francisca Van Dunem
Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, com Luís Neves, diretor nacional da PJ e Carlos Farinha, diretor adjunto
Francisca Van Dunem
Francisca Van Dunem, ministra da Justiça
Francisca Van Dunem
A ministra da Justiça afirmou esta sexta-feira que o reforço de efetivos da Polícia Judiciária é uma "prioridade absoluta" do Governo e disse que está a trabalhar ativamente, em articulação com o diretor nacional da PJ e com o Ministério das Finanças, para resolver o problema da falta de meios.

Francisca Van Dunem prometeu que vai entrar em breve na PJ um grupo de 120 novos elementos e que os reforços não vão acabar por aqui: "A lógica do Governo é a de haver admissões regulares, anuais ou bianuais, para permitir uma melhor integração e trabalho entre diferentes gerações, com a passagem de conhecimento e saber."

Na cerimónia em que Luís Neves deu posse aos novos diretores nacionais adjuntos, o número um da PJ realçou estar convicto de que o empenho, coesão e espírito de missão de todos os profissionais da PJ serão determinantes para o sucesso.

Falou ainda Carlos Farinha, um dos três novos diretores adjuntos. Realçou a necessidade da PJ enfrentar "cada problema como uma oportunidade e não só como uma dificuldade".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)