Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Mistério envolve morte na praia

A morte de uma mulher na praia do Canavial (Lagos), no sábado, continua envolta em mistério. A vítima ainda não foi identificada, o mesmo acontecendo com o homem que foi visto a retirar o corpo da água e depois desapareceu do local, conforme o CM ontem noticiou. A Polícia Judiciária está a investigar o caso.
12 de Julho de 2010 às 00:30
A praia do Canavial, em Lagos, é de muito difícil acesso e é frequentada por poucos banhistas
A praia do Canavial, em Lagos, é de muito difícil acesso e é frequentada por poucos banhistas FOTO: Armindo Vicente

De acordo com as autoridades, o corpo da mulher não apresentava sinais visíveis de ferimentos, mas só a autópsia, que deve realizar-se hoje, no gabinete médico-legal de Portimão, irá determinar as causas da morte.

A vítima, que aparentava cerca de 40 anos, poderá ser estrangeira. A mulher terá ido tomar banho com um homem, mas ninguém terá visto o que se passou na água. O estranho é que o homem, após ter retirado o corpo da mulher do mar e e o ter colocado no areal, desapareceu do local. O indivíduo disse a duas pessoas que tentavam socorrer a vítima que ia buscar medicamentos, mas não voltou.

Foram essas duas pessoas que deram o alerta ao 112, mas a equipa médica do INEM limitou-se a confirmar o óbito. A Polícia Marítima foi a primeira força de segurança a comparecer no local. O caso foi comunicado ao Ministério Público, que, devido aos contornos da morte, entregou a investigação à PJ.

A praia é rodeada por falésias e de muito difícil acesso. É frequentada por poucas pessoas, e normalmente apenas no período de maré vazia, quando é possível, através do areal, o acesso a partir da vizinha praia de Porto de Mós.

No passado, chegou a funcionar um apoio de praia, mas este foi retirado dado que não estava de acordo com o Plano de Ordenamento da Orla Costeira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)