Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Morre após levar tiro em assalto na Lourinhã

Fernando foi atacado por dois assaltantes em agosto. Sobrinha baleada e violada por ladrões perdeu visão de um olho.
Sara G. Carrilho 17 de Dezembro de 2019 às 08:04
Tio e sobrinha, de 75 e 53 anos, foram sequestrados em Sobral, Lourinhã, em agosto deste ano
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã. Suspeitos em fuga
Tio e sobrinha, de 75 e 53 anos, foram sequestrados em Sobral, Lourinhã, em agosto deste ano
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã. Suspeitos em fuga
Tio e sobrinha, de 75 e 53 anos, foram sequestrados em Sobral, Lourinhã, em agosto deste ano
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã
Tio e sobrinha sequestrados e baleados em assalto na Lourinhã. Suspeitos em fuga
Quatro meses após ter sido espancado, sequestrado e baleado na cabeça num assalto violento em casa, em agosto, na Lourinhã, Fernando, de 75 anos, morreu na cama do lar onde estava, em estado vegetativo, desde o ataque. A sobrinha, de 53, violada e baleada pelos dois ladrões – já detidos – recupera, cega de um olho.

As cerimónias fúnebres realizaram-se no sábado, em Barcarena, Oeiras. O homem sofria de uma doença oncológica e a sobrinha cuidava dele, na propriedade onde viviam, em Sobral, na Lourinhã. Na madrugada de 25 de agosto, foram emboscados em casa por Bruno e Rodrigo, um português, o outro brasileiro.

"O tio ajudava sempre o Bruno. Naquela noite, acho que ele lhe bateu à porta a dizer que a mãe estava a morrer, e, quando ele virou costas para ir buscar dinheiro, foi logo atacado", contou, na altura do crime, uma mulher que trabalhou com um dos ladrões para a vítima, na apanha da batata.

Para roubar ouro e dinheiro, os assaltantes espancaram tio e sobrinha, que foi violada. Depois da tortura, as vítimas foram levadas de carro e abandonadas em locais diferentes, onde foram baleadas na cabeça. Mesmo às portas da morte, quando foi encontrada, a sobrinha identificou um dos homens à Judiciária.

Dias depois, a dupla, de 21 e 40 anos, foi presa em Espanha. Com a morte de Fernando, que tinha ficado em coma e em estado vegetativo, os ladrões ficam indiciados por homicídio consumado, além da tentativa de homicídio e violação da mulher.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)