Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Morre de ataque cardíaco a sair de discoteca

Sofria de uma doença cardíaca há vários anos, mas tal nunca impediu António Oliveira, de 59 anos, de aproveitar a vida ao máximo. Na madrugada de ontem, o homem passou algumas horas na Danceteria Brasília, na Boavista, Porto, onde era cliente habitual. Porém, o coração traiu-o à saída da discoteca: após pagar a conta, teve um ataque fulminante que o fez cair inanimado. Ontem, em casa da família do homem, o ambiente era de grande consternação. A mulher estava muito abalada.
30 de Junho de 2012 às 01:00
António Oliveira teve ataque cardíaco e caiu inanimado à saída da Danceteria Brasília, onde tinha estado durante várias horas
António Oliveira teve ataque cardíaco e caiu inanimado à saída da Danceteria Brasília, onde tinha estado durante várias horas FOTO: Eduardo Martins

"Ainda não acreditamos no que aconteceu. É uma dor muito grande", disse ao CM uma das filhas de António, bastante abalada com a tragédia. A jovem conta que a condição física do pai nunca o impediu de se divertir, tal como fez na noite da tragédia. "Mas aquela doença é assim. De repente, ficamos sem ele", explicou, emocionada.

O alerta foi dado cerca da 01h00, após o homem ter pagoo que consumiu. Às autoridades, a proprietária do espaço afirmou que tudo se deu de forma rápida, a partir do momento em que a vítima "se agarrou ao peito e disse que se estava a sentir mal".

Em poucos minutos, o choque apoderou-se de dezenas de clientes da danceteria. Dois deles, um médico e uma enfermeira, ainda tentaram reanimar António, mas sem sucesso.

Uma equipa do INEM, que foi chamada ao local, também tentou fazer as manobras de reanimação. Porém, o óbito foi declarado ainda no local. Ao fecho desta edição, a data e a hora das cerimónias fúnebres de António ainda não estavam marcadas. 

Morre Discoteca Doença Cardíaca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)