Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Morre em casa após rixa em cervejaria

A Polícia Judiciária está a investigar as circunstâncias da morte de António Silva Leitão, um bancário reformado que foi encontrado sem vida horas depois de se ter envolvido numa rixa.
5 de Julho de 2012 às 01:00

A autópsia é determinante para as autoridades perceberem se a causa directa da morte está relacionada com os confrontos ou se se tratou de doença. Para já, o caso está registado como uma agressão. Só hoje os resultados serão conhecidos, o que permitirá qualificar a ocorrência: poderá tratar-se de um crime de ofensas agravadas pelo resultado.

A vítima tinha 68 anos e faleceu na sua casa de Linda-a-Velha, Oeiras. O corpo foi encontrado na terça-feira de manhã, depois de, na véspera, ter sido agredido numa cervejaria em Lisboa. Envolveu-se numa rixa e quando a PSP chegou ao local, António Leitão tinha um hematoma na cara.

Na Ribadouro, cervejaria da Avenida da Liberdade, em Lisboa, onde segundo a PSP ocorreram os confrontos, são negadas as agressões a António Leitão. Ao invés, disse um empregado ao CM, o ex-bancário é que arranjou problemas. "Além de estar alcoolizado, quando recebeu o talão da conta partiu no balcão um copo e tentou golpear o empregado na cara", explicou a testemunha. O funcionário diz que defendeu o rosto com uma mão, sofrendo cortes. Nega tê-lo agredido.

LISBOA AGRESSÃO MORTE RIXA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)