Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Morre esmagado em obra no IP4

Um operário de 61 anos morreu esmagado por um cilindro compactador, ao início da tarde de ontem, nas obras de alargamento do IP4, em Padronelo, Amarante.
20 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Joaquim Coelho, 61 anos, morreu no estaleiro da obra de alargamento do IP4, em Padronelo
Joaquim Coelho, 61 anos, morreu no estaleiro da obra de alargamento do IP4, em Padronelo FOTO: Alexandre Panda

Joaquim Silva Coelho, de Marco de Canaveses, estava há apenas 15 dias a trabalhar nas obras no Marão. Ontem, cerca das 13h30, o operário estava a conduzir a máquina quando uma parte do terreno deslizou. O cilindro acabou por capotar e esmagar o operário. Teve morte imediata.

"O meu pai andava lá a trabalhar há muito pouco tempo. Ele apenas estava à espera de poder ir trabalhar para o estrangeiro. Era lá que ele ganhava mais. Todos nós estamos em estado de choque porque era um bom pai e um bom homem", explicou ao CM Maria, filha de Joaquim, ainda em lágrimas. Os Bombeiros de Amarante, chamados para assistir a vítima, encontraram o homem já cadáver debaixo da máquina.

Os Inspectores da Autoridade para as Condições do Trabalho deslocaram-se à obra para apurar se houve falha de segurança, mas até à hora de fecho desta edição nenhuma conclusão foi transmitida. O cadáver foi transportado para a morgue do Hospital de Penafiel, para ser autopsiado. O funeral deve realizar-se amanhã, em Vila Boas de Quires, Marco de Canaveses, freguesia onde a vítima vivia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)