Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morre carbonizado em anexo de casa

Construção precária servia de abrigo para um homem de 58 anos.
José Carlos Eusébio 23 de Maio de 2016 às 08:52
Corpo da vítima mortal foi encontrado dentro do anexo de uma casa inacabada no sítio de Torres e Cercas
Corpo da vítima mortal foi encontrado dentro do anexo de uma casa inacabada no sítio de Torres e Cercas FOTO: Pedro Noel da Luz
Os Bombeiros de Silves foram alertados, no sábado à noite, por volta das 22h00, para um incêndio florestal, mas quando chegaram ao sítio de Torres e Cercas, que fica a cerca de cinco quilómetros da cidade, encontraram o anexo de uma habitação tomado pelas chamas. Depois de terem conseguido extinguir o fogo, os soldados da paz acabaram por encontrar um corpo carbonizado.

A vítima foi identificada como João Pereira, de 58 anos, que, segundo os vizinhos, estaria reformado e tinha problemas de alcoolismo. Aliás, em redor do anexo consumido pelo fogo encontram-se muitas garrafas de cerveja e vinho vazias.

O homem vivia naquele pequeno espaço – onde antigamente estava instalada a bomba de um furo de água - em condições degradantes. O anexo terá sido cedido por um estrangeiro que é dono do terreno e de uma vivenda que ainda está em construção.

A vizinhança revela que recentemente o homem terá sofrido uma queda, pelo que se encontrava combalido e com alguns ferimentos, nomeadamente no rosto. O local onde foi encontrado o corpo carbonizado fica afastado de outras habitações, embora fique junto a uma estrada. A GNR esteve no local, mas a investigação acabou depois por ser entregue à Polícia Judiciária.

Durante a manhã de domingo, dois inspetores efetuaram perícias no anexo da habitação. O objetivo é conseguir determinar as causas do incêndio.

carbonizado casa morte construção abrigo SilvesTorres e Cercas João Pereira