Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Morreram todos os nove da família

Tentativa trágica de fugirem às chamas. Casa acabou por ficar intacta.
22 de Junho de 2017 às 03:26
Miguel Lopes da Costa era advogado. Mafalda Lacerda era arquiteta. António tinha 6 anos e Joaquim de 4 anos
Fausto Lopes da Costa juntou a família em casa
Lucília Simões era casada com o engenheiro reformado
Fernando Rui morreu com o filho e a mulher
Luís e o pai, Fernando Rui Silva, morreram num carro a fugir do fogo
Miguel Lopes da Costa era advogado. Mafalda Lacerda era arquiteta. António tinha 6 anos e Joaquim de 4 anos
Fausto Lopes da Costa juntou a família em casa
Lucília Simões era casada com o engenheiro reformado
Fernando Rui morreu com o filho e a mulher
Luís e o pai, Fernando Rui Silva, morreram num carro a fugir do fogo
Miguel Lopes da Costa era advogado. Mafalda Lacerda era arquiteta. António tinha 6 anos e Joaquim de 4 anos
Fausto Lopes da Costa juntou a família em casa
Lucília Simões era casada com o engenheiro reformado
Fernando Rui morreu com o filho e a mulher
Luís e o pai, Fernando Rui Silva, morreram num carro a fugir do fogo
Conhecem-se mais pormenores da família de nove que morreu quando tentava fugir ao fogo, deixando a mesa posta para o jantar, na aldeia de Várzeas. Fausto Lopes da Costa, de 73 anos, e a mulher Lucília Simões, de 70, promoveram a reunião familiar - com os filhos de casamentos anteriores - aproveitando a ‘ponte’ do feriado.

O engenheiro da EDP e a professora, reformados, tinham casa cheia: Miguel, advogado, filho de Fausto, com a sua mulher, Mafalda, arquiteta, e os filhos António, 6 anos (jogava rugby no Belenenses, que está de luto), e Joaquim, de 4; e Fernando Rui, engenheiro filho de Lucília, o filho Luís, de 5 anos, e a mulher.

Os nove tentaram fugir ao fogo em três carros. A família de Lopes da Costa morreu toda presa na estrada da morte. A casa de onde escaparam ficou em pé. Miguel Lopes da Costa era advogado da Misericórdia da Amadora. A mulher, Mafalda Lacerda, tinha origens em São João das Lampas, Sintra.

Fernando Rui Mendes da Silva, de 48 anos, engenheiro civil da Câmara de Castanheira de Pera, morreu ao lado do filho Luís Fernando e da mulher, madrasta do menino. As cerimónias fúnebres das nove vítimas ainda não têm data marcada.
famíliamorte tragédia Pedrógão Grande incêndio fogo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)