Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morreu a antifascista e enfermeira Isaura Borges Coelho

Tornou-se uma figura de resistência contra o fascismo e pelos direitos das mulheres e enfermeiras, profissão que exerceu.
13 de Junho de 2019 às 02:22
 Isaura Borges Coelho
Isaura Borges Coelho

Isaura Borges Coelho morreu na terça-feira, dia 11 de junho, aos 93 anos, segundo os jornais Sul Informação Tornado. 

Figura de resistência contra o fascismo, tornou-se conhecida pela luta pelos direitos das enfermeiras, profissão que exerceu em vida, das mulheres do Estado Novo e pela liberdade, o que lhe valeu a prisão e tortura por parte da PIDE. 

No Estado Novo, contra o regime de António de Oliveira Salazar, destacou-se na sua luta para as enfermeiras poderem casar livremente. Borges acabou por fazê-lo, no Forte de Peniche com António Borges Coelho, um gesto que lhe valeu a prisão. Durante o tempo que esteve presa, foi sujeita ao "regime de isolamento, brutalmente espancada e arrastada pelos cabelos".

Em 2002, recebeu a condecoração da Ordem da Liberdade pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio. Recentemente, foi galardoada com o título de cidadã benemérita e com a Medalha de Honra pelo município de Portimão, onde nasceu. 


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)