Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morreu carbonizado em casa

Um homem de 44 anos morreu carbonizado na sequência de um incêndio que deflagrou na habitação onde vivia, nas traseiras da Casa do Campino, em Santarém.
14 de Dezembro de 2006 às 00:00
Uma vela terá estado na origem do fogo, diz Mário Vieira. O filho Américo morreu carbonizado na sua casa, em Santarém
Uma vela terá estado na origem do fogo, diz Mário Vieira. O filho Américo morreu carbonizado na sua casa, em Santarém
Américo Santos Vieira, de 44 anos, estava referenciado como toxicodependente, dormia num anexo à casa do pai e ganhava a vida a arrumar carros no Campo Infante da Câmara. Vivia sozinho e tinha uma filha adoptiva
Na terça-feira, ao final da tarde, ainda gritou por socorro, mas os vizinhos nada puderam fazer para o salvar. “Ouvi-o a gritar, mas a casa já estava em chamas e a porta encontrava-se fechada”, lamentou ontem Francisco Caetano.
A vítima morreu carbonizada, no chão, junto à cama. O corpo foi transportado para o Hospital de Santarém, para ser autopsiado.
Segundo Mário Vieira, pai do falecido, o fogo terá sido provocado por uma vela, pois a casa não tinha electricidade. Para averiguar as causas do incêndio, deslocou-se ao local uma equipa de peritos da Polícia Judiciária de Lisboa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)