Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Morreu o último dos comandantes de Spínola na Guiné

Coronel Fernando Cabral morreu esta sexta-feira aos 95 anos.
Lusa 5 de Janeiro de 2018 às 15:59
Igreja do Campo Grande
Igreja do Campo Grande FOTO: Pedro Catarino
O último dos comandantes de batalhão do general António Spínola na guerra da Guiné, coronel Fernando Macedo Cabral, morreu esta sexta-feira aos 95 anos, informou fonte familiar.

O coronel de Artilharia e do Estado-Maior do Exército comandou, de 1970 a 1972, o batalhão de Bafatá, a segunda cidade da Guiné Bissau, tendo estado à frente de 1500 homens e com 20 destacamentos no mato do maior setor militar do território.

Com o eclodir da guerra colonial no início dos anos 60 do século passado, o coronel Fernando de Melo Macedo Cabral integrou a primeira direção do Centro de Estudos Psicotécnicos do Exército, que atribuía a especialidade a cada novo soldado.

Entre 1965 e 1967 esteve mobilizado em Moçambique, onde chefiou o Estado-Maior do terceiro setor.

Paralelamente à carreira militar, ao longo da qual foi louvado por seis generais e distinguido com diversas condecorações, dedicou-se ao ensino, tendo sido professor na Academia Militar e em várias outras instituições.

O corpo estará em câmara ardente na Igreja do Campo Grande, Lisboa, a partir das 12.00 de sábado. Será rezada missa às 10h00 de domingo, seguindo o funeral para o Alto de S. João às 10h30.
Coronel Fernando Cabral morte óbito Spínola Guiné comandante
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)