Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morte de taxista chega a tribunal

Queriam comprar droga e por isso decidiram assaltar um taxista, em Ermesinde. Manuel Jorge Cruz, de 38 anos, reagiu e foi assassinado a tiro. Quase quatro anos após o crime, ocorrido em Julho de 2008, os quatro homicidas começam hoje a ser julgados no Tribunal de Gondomar.
7 de Março de 2012 às 01:00
Taxista, Tribunal, Morte
Taxista, Tribunal, Morte FOTO: Joana Neves Correia

Segundo a ANTRAL, principal associação do sector que alerta para o aumento dos assaltos, Manuel foi um dos 20 taxistas assassinados desde o 25 de Abril de 1974.

A acusação do Ministério Público diz que os arguidos – ‘Brasuca’, ‘Medeiros’, ‘Tarreco’ e ‘Jay’ – planearam o assalto ao pormenor. Entraram no táxi e, ao chegar ao destino, deram uma nota falsa ao taxista para ver onde guardava o dinheiro. De imediato, ‘Medeiros’ puxou de uma pistola, apontou-a a Manuel Cruz e disse-lhe para entregar tudo o que tinha. A vítima, que já tinha sido assaltada e ameaçada com uma pistola meses antes, reagiu e acabou morta a tiro. Os ladrões pegaram então em 50 euros que Manuel tinha no táxi e foram jantar ao McDonald’s. A carteira da vítima foi depois atirada ao rio Douro, de forma a eliminar as provas.

Por deslindar continua um outro homicídio junto ao Hotel Ipanema, no Porto, em Junho de 2005.

Taxista Tribunal Morte
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)