Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Morto com 5 facadas

Os ciúmes da mulher cegaram um imigrante brasileiro, que, sexta-feira à noite, desferiu cinco facadas em António Montanha Gago, três das quais no coração, depois de uma perseguição impiedosa a pé. A esvair-se em sangue, o homem de 42 anos, funcionário da Câmara Municipal de Elvas, cambaleou uns metros ao tentar alcançar o carro para fugir do homicida – mas caiu inanimado numa das ruas mais movimentadas da cidade.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
António Gago, 42 anos, foi atingido à facada 5 vezes na rua de Chilões. Três atingiram o coração
António Gago, 42 anos, foi atingido à facada 5 vezes na rua de Chilões. Três atingiram o coração FOTO: Alexandre M. Silva

O agressor, a viver com uma mulher com quem António tinha uma filha de cinco anos, fruto de uma relação extraconjugal, matou e fugiu rapidamente do local do crime. A Secção de Homicídios da Judiciária de Lisboa foi chamada e, com a ajuda da PSP local, apanhou o assassino cerca das 03h30 de ontem, numa artéria do centro histórico.

O crime, apurou o CM, teve origem em motivos passionais. O brasileiro, de 30 anos, não terá gostado de uma abordagem da vítima à sua companheira. "Dizem que ontem [anteontem] foi lá casa para falar com a mulher. O brasileiro deve ter ficado com ciúmes e foi atrás dele", referiu um morador da cidade, que preferiu não ser identificado.

Na rua de Chilões, apanhou António Gago e esfaqueou-o até à morte. A vítima "sofreu três facadas na zona do coração, uma por baixo do braço e outra na zona lombar", referiu a mulher da vítima, Maria João. A viúva disse ainda desconhecer os motivos do crime. António foi assistido no local pelo INEM e acabou por morrer já no Hospital de Elvas.

APONTAMENTOS

VÍTIMA

António Montanha Gago era conhecido em Elvas por ser um homem conflituoso quando estava alcoolizado. A mulher diz apenas que "ele era reservado".

DETENÇÃO

Quando a vítima caiu na rua, entre as portas da sede do clube O Elvas e da rádio local, o homicida fugiu. Foi detido horas depois pela PJ. Amanhã é presente a tribunal.

AUTÓPSIA

O corpo de António Gago encontra-se na morgue do Hospital de Elvas. A família aguarda a autópsia. "Deve ser só segunda-feira", disse a mulher ao ‘CM’.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)