Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

MORTO POR CAUSA DE JANELA

Um homem de 44 anos foi anteontem à noite assassinado com três tiros pelo vizinho, de 28 - a viver maritalmente com a sobrinha da vítima -, devido a desentendimentos relativos às obras num anexo das casas de ambos.
17 de Setembro de 2002 às 21:49
A gota que fez transbordar o copo da discórdia foi a colocação de uma pequena janela no referido espaço, situado no Alto de Frielas, Loures. O homicida não terá concordado e, sem hesitar, matou o parente da mulher.

Segundo apurou o Correio da Manhã junto de familiares da vítima - José Cabral, 44 anos, trabalhador na construção civil -, tudo se terá passado pelas 20h30.

“Eram 20h00 quando o meu marido foi para o anexo - uma habitação que a vítima construiu entre a sua casa e a de um irmão, a viver na Suíça, actualmente ocupado pela sobrinha e pelo homicida, o n.º 86 da Estrada Militar - para colocar a janela”, relatou a mulher da vítima, Amélia Borges, de 39 anos.

A sobrinha da vítima não gostou e chamou o ‘marido’. “Este, quando chegou ao local, já o meu marido tinha acabado o trabalho e preparava-se para sair. O ‘pistoleiro’ saiu do carro, entrou logo na casa e, sem dizer nada, deu três tiros no José, um deles no peito”, contou Amélia Borges.

José Cabral - que deixa três filhas, de 3, 13 e 18 anos - ainda foi transportado com vida ao Hospital de S. José, em Lisboa, pelos Bombeiros de Camarate, vindo a falecer já na unidade hospitalar.

O homicida foi apanhado, em casa, por elementos da PSP de Sacavém, antes de ter hipótese de fugir, intenção que terá confessado a um familiar.

A arma do crime, uma pistola calibre 6,35 mm, terá sido atirada pelo indivíduo para o mato adjacente às casas, pelo que não foi ainda encontrada pelas autoridades.

Presente ontem ao Tribunal de Loures, o homem recolheu em prisão preventiva ao Estabelecimento Prisional de Lisboa.

Conflitos

Ameaças repetidas

Os dois homens andavam desavindos há alguns anos devido à posse do anexo. Segundo fontes contactadas, as ameaças repetiam-se com frequência. Numa ocasião anterior a vítima já havia ameaçado o homicida com um tiro de caçadeira.

Vizinho detido

Por coincidência, diz a PSP, os agentes da esquadra de Sacavém detiveram, no mesmo local, um homem de 35 anos por posse ilegal de uma arma 6,35 mm. A detenção deu-se menos de uma hora após o homicídio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)