Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Morto por holandês com uma só facada

Há poucos meses que os dois homens, de 34 anos, residiam na mesma hospedaria, na Marinha Grande. Pelas 04h00 de ontem, José e Carlos regressavam quando foram esfaqueados por um homem, junto a uma casa devoluta frequentada por toxicodependentes. José morreu em consequência de um golpe na barriga e Carlos, atingido com três golpes, está internado em estado grave.
6 de Agosto de 2011 às 00:30
Nas paredes da casa devoluta eram bem visíveis as marcas de sangue das vítimas
Nas paredes da casa devoluta eram bem visíveis as marcas de sangue das vítimas FOTO: Rui Miguel Pedrosa

José Ferreira era natural do Porto e estava a residir há três meses na hospedaria, situada a poucos metros do local onde foi atacado pelo assassino, que se presume ser um holandês, de 50 anos, detido ao final da manhã. A vítima, casada e com três filhos menores, aguardava por uma casa para se instalar com a família, que a acompanhava.

"Ele veio do Porto para a Marinha Grande por ter arranjado emprego numa empresa de construções metálicas que fica na zona industrial", disse um colega de trabalho, que pediu para não ser identificado, adiantando que José Ferreira era uma pessoa "muita pacata, que não arranjava problemas com ninguém".

A outra vítima, Carlos Campos, que ontem à noite permanecia internado no Hospital de Santo André, em Leiria, está a viver na mesma hospedaria que José Ferreira há dois meses, não lhe sendo conhecida qualquer profissão.

Quando os dois homens regressavam à hospedaria, depois de terem acompanhado a namorada de Carlos Campos a casa, na Ordem, foram atacados à facada. O agressor estaria na esquina de uma casa devoluta frequentada por toxicodependentes, na Rua António Magalhães Júnior. Na parede da casa ficaram visíveis marcas de sangue.

Não se conhecem as razões do ataque, sendo que José Ferreira foi atingido com um único golpe no abdómen, caindo logo inanimado na rua. Carlos Campos conseguiu correr até à hospedaria e pedir socorro para si e para o amigo, deixando para trás um rasto de sangue. A PJ de Leiria investiga para esclarecer as razões do crime.

marinha grande facadas ataque hospedaria
Ver comentários