Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

MP acusa lar de idosos em Vila Verde de lesar Segurança Social em 163 mil euros

Arguidos terão incluído 17 pessoas como utentes que, na realidade, nunca o tinham sido.
Lusa 22 de Maio de 2020 às 22:01
Tribunal
Tribunal FOTO: Getty Images
O Ministério Público (MP) acusou de burla tributária cinco responsáveis de uma instituição particular de solidariedade social (IPSS) em Moure, Vila Verde, por alegadamente incluir nas listagens enviadas à Segurança Social falsos utentes do lar de idosos.

Em nota publicada esta sexta-feira na sua página na internet, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que o MP considerou indiciado que, com aquela conduta, a IPSS obteve indevidamente da Segurança Social 163.727,93 euros, pelo que promoveu que arguidos sejam condenados a pagar solidariamente aquele valor ao Estado. 

A IPSS também é arguida no processo, pelo mesmo crime.

Segundo a acusação, os arguidos são presidente, vice-presidente, tesoureiro, secretário e diretora técnica da IPSS, reportando-se os factos aos anos entre 2013 e 2017.

Nas listagens enviadas à Segurança Social, para efeito de recebimento de prestações, os arguidos terão incluído 17 pessoas como utentes, "as quais, na realidade, nunca o tinham sido".

Além disso, terão imputado, relativamente a 27 utentes, períodos de frequência da resposta social da IPSS "que não se tinham verificado, seja porque ainda não tinham começado a beneficiar do serviço prestado pela instituição, seja porque já não beneficiavam do mesmo, seja porque os serviços não tinham sido prestados".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)