Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

MP investiga morte de menina em Queluz

Menina de 11 anos perdeu os sentidos na escola, em Monte Abraão.
1 de Fevereiro de 2016 às 18:46
Hospital de Santa Maria, em Lisboa
Hospital de Santa Maria, em Lisboa FOTO: David Martins/Correio da Manhã

O Ministério Público decidiu abrir um inquérito para esclarecer as circunstâncias em que morreu uma aluna de uma escola de Monte Abraão, Sintra, após desmaiar no estabelecimento de ensino, confirmou esta segunda-feira fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Segundo a mesma fonte da PGR, "confirma-se a instauração de um inquérito, no passado dia 29 de janeiro, para averiguar as circunstâncias em que ocorreu a morte" de uma aluna de 11 anos, da Escola Básica 2,3 D. Pedro IV, do agrupamento de escolas Miguel Torga, em Monte Abraão.

A estudante da escola de Monte Abraão morreu ao final da tarde de quinta-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde deu entrada após ter sido encontrada inconsciente no estabelecimento de ensino no início da semana. Na sexta-feira à noite, a direção clínica dos Centros Hospitalares de Lisboa Norte (CHLN) revelou que a estudante sofreu uma paragem cardíaca que evoluiu para morte cerebral e que "não havia qualquer sinal de trauma, nem foi esta a causa de morte".

A direção clínica dos CHLN explicou que a aluna "foi vítima de paragem cardíaca na sua escola" e a situação "evoluiu para morte cerebral devido ao tempo prolongado de paragem cardíaca". No mesmo comunicado, a direção clínica do centro hospitalar informou que "foi pedida autópsia médico-legal para melhor esclarecimento da causa de morte".

A direção da escola esclareceu, em comunicado, que a aluna morreu "na sequência de um acontecimento repentino ocorrido na escola, durante o primeiro intervalo da tarde de segunda-feira".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)