MP pede pena "exemplar" para acusados da morte de taxista

Em causa a "grande frieza" demonstrada no crime cometido no Entroncamento.
16.04.18
O Ministério Público pediu hoje ao Tribunal de Santarém para que aplique uma pena de prisão "exemplar" aos dois homens acusados do homicídio de um taxista do Entroncamento, frisando as condutas "muito violentas" e a "grande frieza" demonstradas.

A procuradora considerou ter ficado provado durante o julgamento que a morte de António Pedro, ocorrida na noite de 01 de maio de 2017, no culminar de uma série de crimes que incluíram sequestro e roubo qualificado, foi premeditada e resultou da ação de ambos os arguidos.

"Foram condutas perpetradas com grande sangue frio, todas muito violentas, que culminaram com a perda de uma vida", declarou, pedindo ao coletivo de juízas que a pena de prisão a aplicar "seja exemplar".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!