Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

MP pede internamento em segurança de homem que matou amigo em Barcelos

Arguido é considerado um "inimputável perigoso".
29 de Março de 2016 às 19:10
Fachada do Tribunal de Braga
Fachada do Tribunal de Braga FOTO: Eduardo Martins
O Ministério Público (MP) no Tribunal de Braga pediu esta terça-feira o internamento em estabelecimento de segurança de um homem acusado de matar a tiro um amigo em Perelhal, Barcelos, considerando que o arguido é um "inimputável perigoso".

Nas alegações finais do julgamento, a magistrada do MP considerou que, ao contrário do que disse o arguido, o disparo "não foi acidental", antes houve efetivamente intenção de matar.

Pediu a condenação por homicídio qualificado e que, face aos problemas psíquicos do arguido, a pena seja cumprida em internamento de segurança.

A magistrada sublinhou que o arguido matou "por motivo torpe" e classificou-o como um "inimputável perigoso", alertando assim para o risco que seria deixá-lo em liberdade.

O advogado de defesa, Alberto Castro Abreu, considerou que o arguido terá uma "perigosidade controlada", que poderá ser tratada com a medicação adequada.

"Tratado não representa qualquer perigosidade, o tratamento anula o risco de descompensar", defendeu.

Pediu, assim, ao tribunal uma pena de internamento em estabelecimento de segurança, mas suspensa na sua execução e substituída por tratamento e acompanhamento médico.

A leitura do acórdão está marcada para 15 de abril.
Barcelos Tribunal de Braga crime lei e justiça julgamentos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)