Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

MULHER ACORRENTA FILHA

Uma menina de 14 anos foi encontrada acorrentada a uma árvore, no quintal da casa onde reside com a mãe e o padrasto, na Costa de Caparica. Resgatada pela PSP, a menina foi devolvida ao lar, pelo Ministério Público (MP) e Comissão de Protecção de Menores de Almada.
4 de Junho de 2004 às 00:00
A denúncia chegou à polícia que resgatou a menina
A denúncia chegou à polícia que resgatou a menina FOTO: Paulo Espadanal
O caso, "impressionante" para quem assistiu, foi denunciado, durante o fim-de-semana, à Polícia que, terça-feira, se deslocou ao local, um bairro de barracas na Costa de Caparica, e libertou a menina.
"Tinha o cabelo rapado e estava numa situação impressionante, presa, há algum tempo, por um tornozelo a uma árvore. Nem à escola já ia", contou ao CM uma testemunha, acrescentando que a menina estava presa por "grossas correntes de ferro seguras por um grande cadeado."
E a seu lado, jaziam mais correntes que foram apreendidas pela PSP.
Questionada pela Polícia, a mãe confirmou que prendera a filha, pois a menina "é muito traquinas, nunca está quieta e gosta de sair de casa", alegou.
Informado o Ministério Público e a Comissão de Protecção de Menores de Almada - que disse "já saber dos factos", segundo fonte policial - a menina foi devolvida, anteontem, à mãe, o que deixou estupefactos e indignados os populares da zona.
Estes diziam, ontem, que a menina continuava presa, "mas agora dentro de casa".
O CM contactou ontem a Comissão e foi informado que esclarecimento sobre o caso são só fornecidos, hoje, pela presidente Dulce Malho.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)