Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

MULHER DOMINA LADRÃO

"Que Deus dê o Céu a esta mulher", foi o desejo expresso ontem por Maria da Assunção, demonstrando a satisfação e o orgulho da freguesia de Atiães, no concelho de Vila Verde, com o acto "heróico" e também "arriscado" da vizinha Deolinda Silva, que enfrentou e dominou um assaltante que apanhou em flagrante.
18 de Maio de 2003 às 00:04
Deolinda Silva, acompanhada pelo marido e pelo filho da vizinha, é a nova heroína de Atiães
Deolinda Silva, acompanhada pelo marido e pelo filho da vizinha, é a nova heroína de Atiães FOTO: Mário Fernandes
"Nem pensei em nada. Quando o vi a saltar da janela, dei em cima dele e nunca mais o larguei", comentou Deolinda Castro Silva, de 56 anos, mostrando-se estupefacta por um assaltante lhe entrar em casa, em pleno dia, apesar de ela se encontrar precisamente à porta de entrada, a cortar umas favas.
O barulho numa persiana do quarto sobressaltou Deolinda, que imediatamente acorreu para verificar o que se passava, vendo então um jovem de 20 anos a tentar fugir em direcção a um carro onde era esperado por dois cúmplices, mas que acabou por não ter um passo de corrida suficientemente veloz.
"Ao deitar-lhe as mãos, até lhe rasguei a camisola. Dei com ele contra a parede e ainda tive de o segurar mais de dez metros", contou Deolinda Silva, descrevendo a luta que a meio da tarde da terça-feira passada travou com o assaltante ao longo do pequeno caminho de acesso à sua casa e mostrando nas pernas os arranhões provocados pelo chão em alcatrão.
Depois de o dominar no chão e porque já se sentia "cansada", pediu ajuda aos vizinhos Ti Zé Vicente e Maria do Sameiro, tendo sido esta a ajudá-la na luta. "Com o rapaz deitado de barriga para o chão, ela sentou-se em cima da cabeça dele e prendeu-lhe as mãos, e eu pus-me em cima do rabo dele e dominei-lhe as pernas", explicou, acrescentando que pôde então recuperar os 200 euros que o jovem, de boa compleição física, tinha retirado da carteira em cima da cama.
As duas mulheres mantiveram-se sobre o assaltante até chegar a GNR de Prado, que terá já identificado os dois cúmplices do detido, os quais se puseram em fuga no carro.
POPULARES CANSADOS DE ASSALTOS
MARIDO
"A sorte dos assaltantes foi que as pessoas estavam no campo", garantiu Deolinda Silva, referindo que, se o marido, José Araújo, estivesse na altura em casa, então talvez nem sequer se chamaria a GNR, mostrando a revolta das pessoas perante tantos assaltos a residências na zona.
EXEMPLO
"É pena não se poder resolver assim todos os casos de assalto", comentou Maria da Assunção, realçando o facto de ter sido "uma mulher a prender o ladrão" e mostrando-se convicta – tal como o marido – de que os assaltantes vão ter mais receio em roubar as casas da freguesia.
PERIGOS
Atiães fica entre as freguesias de Moure, onde há dois anos foi morto um idoso à paulada, e Freiriz, onde no ano passado uma jovem foi violada e estrangulada quando se dirigia para casa por pelo menos três homens. Os autores destes crimes nunca foram identificados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)