Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Mulher morta pelo filho vai ter funeral

Os restos mortais de Henriqueta estão há uma semana no Instituto de Medicinal Legal do Porto. Espancada pelo filho no último dia do ano, morreu após agonizar durante dois dias. Mas a mulher, de 57 anos e sem qualquer outra família, só hoje poderá ter um enterro digno.
9 de Janeiro de 2008 às 00:00
A Junta de Freguesia de Bonfim solidarizou-se e ontem, Armindo Teixeira, presidente da autarquia, dirigiu-se à PJ do Porto, para falar com o filho de Henriqueta.
Eugénio está em prisão preventiva nas cadeias anexas àquela directoria da Judiciária e aceitou de imediato preencher a documentação que permite à autarquia custear as despesas. Segundo afirmou o suspeito, a mãe pretendia ser cremada e o seu desejo será cumprido.
“São pouco mais de 400 euros. A Junta vai tratar de tudo e depois é ressarcida pela Segurança Social. Porque tratando-se de uma pessoa que fez descontos em vida, os familiares teriam direito a receber um subsídio na morte”, explicou o autarca ao CM, lamentando que nenhuma outra entidade tivesse resolvido o problema.
“Sabemos que o Instituto de Medicina Legal tem um protocolo com a associação de armadores que providencia o funeral a indigentes. Lamentamos que neste caso não o tivesse feito”, continuou.
Refira-se, ainda, que o funeral deverá decorrer durante o dia de hoje, no Cemitério Prado do Repouso, no Porto, o único onde é possível fazer cremações.
NEGA INTENÇÃO DE MATAR
Eugénio garante que nunca teve intenção de matar a mãe. O sucedido, assegura, foi um acidente, não tendo, apenas, providenciado ajuda médica de imediato. Quando chamou o 112, a mãe já estava morta e nada havia a fazer.
A autópsia, porém, desmente-o. Henriqueta foi vítima de agressão e apresentava mazelas de maus tratos anteriores. Os vizinhos falam também de tareias constantes, quando não conseguia arranjar dinheiro suficiente para que o filho sustentasse o consumo de droga. A história de miséria da família, que morava na Praça da Alegria, no coração da cidade, era antiga. Henriqueta, mãe solteira, abandonara o emprego há dez anos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)