Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Mulher que asfixiou filhas bebés em Espinho condenada a 13 anos de prisão

Duplo homicídio ocorreu em Janeiro de 2020.
Paulo Jorge Duarte 23 de Setembro de 2021 às 14:50
Mulher julgada no Tribunal da Feira
Mulher julgada no Tribunal da Feira FOTO: Gilberto Camarinha Gomes/CMTV
A mulher de 24 anos suspeita de asfixiar duas filhas bebés, em Espinho, foi condenada a 13 anos de prisão, pelo tribunal da Feira, pelos crimes de homicídio simples e de profanação de cadáver.

O duplo homicídio ocorreu em Janeiro de 2020. A  arguida confessou, perante o coletivo de juízes do tribunal da Feira, que escondeu a gravidez da família e do companheiro mas afirmou que não se lembra ter asfixiado as gêmeas. apenas admitiu que as abraçou até deixarem de chorar.

Segundo a acusação, a arguida, que é antiga árbitra de futsal, quando deu à luz, durante a madrugada, na casa de banho, não pediu ajuda nem prestou quaisquer cuidados aos bebés.

A mulher acabou por ter de ser levada, por uma amiga, para o hospital de Gaia. Na altura,  queixou-se de dores nas costas. Nessa mesma manhã, o pai da arguida encontrou os cadáveres, escondidos em sacos de compras, no interior do carro que a filha usava paa se deslocar para o trabalho. O familiar decidiu, então, dar o alerta, do achado macabro, para a PSP de Espinho.
Espinho crime lei e justiça polícia julgamentos questões sociais
Ver comentários